Buscar
  • Danielle Fonseca

PRIMEIRO ONDE, DEPOIS QUAL!

Atualizado: 11 de Mar de 2020

O local é a regrinha número um quando pensamos em decorar o ambiente com plantas.


A maioria das pessoas escolhem as plantas para dentro de casa de forma equivocada. Muitas vezes fazem de forma invertida como, por exemplo, escolher primeiro as espécies que tem afinidade ou agradam visualmente e por fim tentam encontrar um local para elas dentro de casa. O poder de compra esta com você mas o "poder" de uma planta vistosa esta na escolha perfeita do local destinado para cada espécie.

Como decidir a compra de uma planta quando o local é dentro de casa?! O que devo entender sobre "o local" disponível para elas.

Escolhendo o local

Toda planta precisa de luz natural, mesmo as que toleram ambientes de sombra precisam de um pouco de luz natural. É impossível ter uma planta saudável e bonita dentro daquele banheiro ou lavabo que não tem janela, portanto, encontre um local com luz de qualidade. Para saber se o ambiente possui luz natural suficiente para a sobrevivência de uma planta podemos utilizar um luxímetro( aparelho que mede a intensidade da luz), mas se você não tem um #ficaadica de um pequeno truque caseiro: ao entrar no ambiente pensado para sua planta, não acenda a luz artificial e usando apenas a natural veja se é possível ler algum texto com letras miúdas do tipo tamanho 6. Não? Não conseguiu, então possivelmente está muito escuro e a planta também irá sentir dificuldades para viver.


Definido o local você saberá se deve comprar uma espécie para sol, meia-sombra ou luz difusa. Normalmente dentro de casa utilizamos somente as duas ultimas opções. Meia-sombra se tiver incidência direta dos raios solares por algumas horas do dia e luz-difusa se somente tiver luz natural indireta. Tente evitar locais como: acima da janela (apesar de próximo a janela a luz é muito reduzida neste local), na parte mais alta de estantes, prateleiras e em locais onde não há janelas. Algumas plantas toleram mais ambientes com condicionadores de ar, mas isso é assunto para outro post e em breve falamos sobre.


Local escolhido, agora é a vez de verificar os espaços. Hum.... Planta grande, posso? E, uma trepadeira, posso?! Aquela ficaria linda em cima da mesa, pequena demais?!

Calma, calma porque temos espécies suficientes para todos os gostos e tamanhos.

Alta, baixa, estilo chorona ou que sobe pelas paredes temos sim, como colocar dentro de casa e para a nossa alegria não é difícil. O calculo é básico: pouco espaço = planta pequena e vice versa mas, o legal é que dá para brincar bastante mesmo quando falamos de 0,50 cm para cima ou para o lado!

Algumas dicas para pequenos espaços são: Alocásia (alocasia) conhecida também como orelha de elefante, Lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisii) e Begônia-rex (Begonia-rex). Já o médio opte por especies como a Zamioculca (Zamioculcas zamiifolia) e Pacová (Philodendron Martianum). Agora, meus amores, se o espaço não é problema abusem das Palmeiras-rafis (Rhapis excelsa), Camedórea-elegante (Chamaedorea elegans), Samambaia chorona (Schellolepis persicifolia), Pleomele-verde (Dracaena reflexa) e muito mais. A composição dos espaços, juntamente com as plantas, podem ser facilmente resolvidas com alguns acessórios como: madeiras (para ambientes mais rústicos), vasos vietnamitas, tripes em ferro, ganchos, mesinhas de canto dentre outros. Deixe sua imaginação gritar e enjoy.

Gostou?! Curte, segue nossas redes sociais e comenta!

Novos temas, fiquem a vontade para sugerir e, juntos seremos mais verde!


#SejaVerde #penseverde #sejafeliz.


Pense verde, seja verde!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo